quinta-feira, 27 de setembro de 2007

"Passa uma borboleta por diante de mim
E pela primeira vez no Universo eu reparo
Que as borboletas não têm cor nem movimento,
Assim como as flores não têm perfume nem cor
A cor é que tem a cor das asas da borboleta,
No movimento da borboleta o movimento é que se move,
O perfume é que tem perfume no perfume da flor.
A borboleta é apenas borboletaE a flor é apenas flor."

[Alberto Caeiro]

3 comentários:

Dri disse...

Oie, fazia tempo que eu não vinha aqui, grato regresso, feliz em ver tão bonitas palavras. Abraços!!

Tifon disse...

És uma poetisa fantástica, e o teu layout está tão bonito........

Invejo-te LoL

Da tifongirl

Andrezza M. disse...

Passei pra dizer que o flog tá muito criativo, adoro essas reflexões.. e pra pedir que vc venha conhecer o meu quando der! beijosssssss